Av. Padre Manuel da Nóbrega, 266 | Rua das monções, 420 - Sala 21/22 - Jardim, Santo André - SP

Nutrição

Nutrição

Mais do que “matar a fome”, a alimentação precisa ser completa, com variedade de nutrientes que seja capaz de oferecer tudo o que o corpo precisa para se manter em boas condições, enfrentar as atividades do dia a dia e evitar doenças.

Isso é possível graças ao ramo da nutrição, desempenhada pelo profissional nutricionista, que estuda a anatomia humana e a composição dos alimentos. Dessa forma, consegue identificar os benefícios que o ato de se alimentar traz ao organismo. Além de indicar os nutrientes necessários para uma boa qualidade de vida, também é de sua responsabilidade planejar refeições, elaborar cardápios e fazer o controle de programas de alimentação.

Importância da nutrição

  • Comportamento alimentar

A prática vai além de oferecer dietas. A nutrição busca a reeducação alimentar, uma mudança de comportamento, a fim de fazer o paciente refletir sobre suas escolhas, para que sejam mais saudáveis e duradouras.

  • Segurança

Dietas encontradas na internet ou indicadas por amigos que não são profissionais de nutrição podem, além de não causar o efeito desejado, desencadear problemas de saúde. Cada organismo funciona de um jeito único, portanto uma dieta responsável precisa ser personalizada com orientações de um especialista. Caso contrário, as chances de o paciente adquirir doenças gastrointestinais ou complicações nutricionais, por exemplo, são altas.

  • Orientação sobre alimentação autônoma

No processo de reeducação alimentar, a nutrição busca orientar as práticas necessárias para facilitar a implementação dos novos hábitos. As orientações podem contemplar, por exemplo, conhecimento dos alimentos e suas funções bem como princípios da gastronomia, possibilitando a elaboração de cardápios funcionais. Dessa forma, o indivíduo se sente mais confiante e apto para manter uma dieta saudável, segura e harmoniosa em casa.

Dieta equilibrada

Uma alimentação saudável e nutritiva deve conter 5 características:

  • Adequação: a alimentação deve ser adequada às diferentes condições e fases da vida, às atividades, circunstâncias fisiológicas e de doenças;
  • Qualidade: variedade de alimentos que satisfaça todas as necessidades do corpo. Portanto, os alimentos precisam ser nutritivos e não conter calorias vazias;
  • Quantidade: suficiente para atender as necessidades do organismo, de acordo com suas características;
  • Harmonia: equilíbrio entre os nutrientes, relacionado à quantidade e qualidade;
  • Variedade: ingestão diária de uma ampla seleção de alimentos, pois todos são diferentes e possuem um nutriente importante.
WhatsApp